28/07/2014

Menino de 2 anos desaparece e é encontrado morto dentro de sofá na casa dos tios



Desaparecido desde a última quinta-feira (24), quando a mãe lavava roupas no lado de fora da casa, o menino Keven Gomes Sobral, 2 anos, foi encontrado morto dentro de um sofá, na casa dos tios, em Ibirité, na região metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais, na noite desse domingo (27). 

De acordo com matéria publicada pelo site O Tempo, a casa do tio fica no mesmo terreno onde vivem os pais e estava fechada desde o desaparecimento de Keven, pois estavam em viajem para o Norte de Minas.

De acordo com informações da Polícia Militar (PM) ao site, Marília Cristiane Gomes, de 19 anos, mãe de Keven, foi quem chamou os militares. Ela contou que estava em casa dormindo depois de ser atendida no Hospital Municipal de Ibirité, porque estava se sentindo mal.


Os de tios da criança identificados como por Aílton Silva Sobral, de 23 anos, e Lucimeire de Souza Antunes, de 21, chegaram de viagem e acordaram a mãe do garoto, por volta das 22h. Eles queriam a chave do imóvel que pertence ao casal. Porém a fechadura havia sido trocada, após os bombeiros terem arrombado a porta para buscas com autorização do dono do terreno identificado como José Sebastião dos Santos, de 56 anos.

Após entrar em casa, a tia da vítima quem percebeu que havia um cheiro estranho na casa. Ao arrastar o sofá, ela percebeu que o móvel estava rasgado. Dentro dele estava o corpo de Keven, próximo a uma poça de sangue. A perícia esteve no local e informou que, pelo avançado estado de decomposição, não foi possível checar se a criança tinha marcas de violência.

O corpo do garoto foi removido e encaminhado ao Instituto Médico Legal (IML) de Betim, na região metropolitana, onde serão feitos exames que devem determinar a causa da morte. A ocorrência foi registrada na Delegacia de Plantão de Ibirité.

De acordo com a Polícia Civil, até o momento ninguém foi detido. Os pais e os tios da criança e também o dono do terreno foram ouvidos na delegacia de plantão.

O Conselho Tutelar de Santa Luzia informou que está acompanhando o caso, mas que não está autorizado a dar detalhes do ocorrido.


Fonte: O Tempo
Foto: reprodução / O Tempo


0 comentários:

Postar um comentário