21/05/2019

Munícipio deverá assumir gestão do Hospital Regional Vicentina Goulart em sessenta dias



Nesta terça-feira (21.05), o Diário Oficial da Prefeitura de Jacobina publicou o decreto para a desapropriação do Hospital Regional Vicentina Goulart, que encontra-se fechado desde janeiro de 2013. Na prática, significa que o Hospital Regional, a exemplo do Antônio Teixeira Sobrinho, passará a ser administrado pelo Município, incorporando-se ao patrimônio público.

De acordo com informações levantadas pelo blog Jacobina 24 Horas, em sessenta dias, contados a partir da publicação do decreto, desta terça-feira, todo o processo de desapropriação estará concluído, podendo a reabertura oficial do Hospital Regional acontecer durante as festividades de comemoração do aniversário da cidade, no dia 28 de julho.

Na noite de hoje, a receber a reportagem do Jacobina 24 Horas, o prefeito Luciano Pinheiro assegurou que o processo de desapropriação acontece de forma amigável entre as partes, ou seja, a Prefeitura de Jacobina e a Associação Jacobinense de Assistência (AJ), entidade mantenedora do Hospital Regional, desde sua fundação em 1964.

Segundo Luciano Pinheiro, as tratativas visando a reabertura do Hospital Regional vinham sendo conduzidas pelo setor jurídico da prefeitura junto à direção da AJA. O processo também está sendo acompanhado pela justiça, que terá papel decisivo na mediação de acordos para equacionar as ações trabalhistas movidas por ex-funcionários do hospital.

O prefeito Luciano Pinheiro não quis antecipar os valores da desapropriação, que estão sendo levantados pela justiça, mas o Jacobina 24 Horas apurou que, em relação ao passivo, juntando as ações em curso com as rescisões dos trabalhadores que ainda mantém vínculo funcional com o Hospital Regional, a dívida da AJA deverá superar dois milhões de reais, além de débitos pontuais com fornecedores como, por exemplo, a Coelba.

Assim como na desapropriação do Hospital Antônio Teixeira Sobrinho, que pertencia a uma fundação, a aquisição do Regional Vicentina Goulart por parte do Municipal se dará sob a égide do Poder Judiciário, que será o guardião dos recursos, depositados em juízo, para pagamentos das dívidas da AJA.

Fonte: Jacobina 24h

0 comentários:

Postar um comentário