Comunicado aos estudantes e formados em cursos de Serviço Social EAD

Diante de mais uma campanha discriminatória e preconceituosa por parte do Conselho Federal de Serviço Social e da Executiva Nacional dos Estudantes de Serviço Social a ABE-EAD vem convidar a todos os estudantes e cidadãos que se sentirem prejudicados, ofendidos, discriminados ou mesmo revoltados com esta campanha absurda, para se manifestarem através do e-mail presidencia@estudantesead.org.br deixando seu depoimento e contatos para que possamos nos organizar e discutirmos um posicionamento geral dos estudantes.


Já existe um abaixo-assinado


Para entender o caso:

O CFESS, CRESS, ABEPSS e ENESSO, estão demonstrando, através de sua campanha “preconceituosa” intitulada como "Educação não é Fast-Food" que de nada valeu a luta pela democratização da educação no Brasil. Essa campanha além de coagir os acadêmicos de EAD espalhando boatos de que o SERVIÇO SOCIAL na modalidade EAD será extinto e tem incentivado nas “entrelinhas” de suas publicações, um comportamento hostil aos acadêmicos do ensino a distância, colocando assim estudantes contra estudantes.
 Em Porto Velho, muitos alunos estão sendo rejeitados para o estágio supervisionado. Ou seja, mesmo o curso estando totalmente legalizado junto ao Ministério da Educação – MEC, alunos EAD sofrem com o boicote por parte de alguns profissionais, se é que podemos chamar essas pessoas de profissionais. Por conta disso a ABE-EAD apoia a iniciativa dos estudantes de Serviço Social na modalidade EAD para o fim de campanhas preconceituosas como essa.

Postar um comentário

1 Comentários

  1. EAD em serviço social foi a melhor forma que encontrei para me tornar universitária,tenho plana convicção que estou me tornado um exemplo profissional,pois com nosso cronograma não ficamos em dependência,temos profissionais capazes para transmitir um ensino qualificado comparando assim a qualquer modalidade de ensino ou até melhor qualificado

    ResponderExcluir