Messi posa com a camisa do Bahia na Espanha


Confusão. Furdunço. Empurra-empurra. Toda a imprensa do Brasil e do mundo se aglomera na pequenina sala de entrevistas do Fazendão para fazer uma perguntinha à maior contratação de todos os tempos do futebol brasileiro.

Ele chega. Baixinho, franzino, cara de menino viciado em videogame. Mas o peso do nome vai de encontro a qualquer impressão minimalista: Lionel Messi, um monstro em campo, mas tímido fora dele.

Isso que é um sonho inalcançável, afinal, o astro do Barcelona nunca deve ter ouvido falar do Esquadrão de Aço, não é mesmo? Negativo. Basta olhar para a imagem ao lado e perceber que o provável tricampeão do prêmio de melhor do mundo da Fifa já está até familiarizado com o manto tricolor.

Falando sério, o autor da proeza de juntar o argentino e o maior símbolo do Bahia é conhecido da galera tricolor. Como o cara já prestou serviços com excelência ao clube, daria para insinuar que ele teria ido a Barcelona como agente do Esquadrão para caçar os grandes talentos da equipe catalã, mas a verdade é que João Marcelo – zagueiro campeão brasileiro pelo Bahia em 88 e ex-membro da comissão técnica do time principal – passou, em outubro, 20 dias no CT do Barça a convite do juazeirense Daniel Alves.
Tratou-se apenas de uma longa visita, mas, para João, aspirante a treinador, serviu como estágio. “Foi uma experiência incrível. Conversei sobre futebol com muita gente, inclusive com o Guardiola (atual técnico do Barça).

Presente - Se João Marcelo ganhou experiência e belas lembranças para a vida toda, Messi faturou presente mais palpável: uma camisa do Bahia das mãos de um campeão brasileiro pelo tricolor. A ideia inicial era presentear o amigo Daniel, mas João mudou de ideia ao enxergar a oportunidade de contato com o maior craque da atualidade.
Segundo o ex-atleta, Messi já conhecia o Bahia por conta da proximidade com Daniel Alves, revelado no Fazendão.


Fonte/Reprodução: A tarde

Postar um comentário

0 Comentários