EDITORIAL: A reação de Rui Macedo à inércia da oposição



Nesta quarta-feira, 1º, o prefeito de Jacobina, Rui Macedo (PMDB), concedeu entrevista a emissora local e fez avaliações acerca do desmembramento de área territorial de Jacobina, no qual o município perdeu 56 Km2 de seu território para Capim Grosso, além de analisar as movimentações políticas de pretensos candidatos à sucessão municipal do ano que vem. Objetivo em suas declarações, Macedo, que apesar de não estar vivendo um dos seus melhores momentos de aceitação popular, foi o mais lúcido dos representantes locais na avaliação do cenário político atual.

Sem se esconder por trás das cortinas de fumaça da conveniência, Rui Macedo reconheceu a inércia de alguns representantes jacobinenses em apostar no "quanto pior, melhor", como no episódio da revisão territorial a cargo da Assembleia Legislativa do Estado, que não dependeu exclusivamente do município para seu enfrentamento e eventual recuo da proposta, mas da formação de um bloco político suprapartidário que pudesse fortalecer Jacobina, a exemplo da possível união dos aliados de Amauri Teixeira, Leopoldo Passos, Valdice Castro, Cícero Monteiro, Maria Del Carmen, Jorge Solla e demais membros da base do governo, que sumiram e sequer fizeram lobby junto aos seus pares para ajudar a impedir tal propositura na Assembleia Legislativa. 

Com a lista embaixo do braço da sessão de votação que definiu a perda territorial de Jacobina, Macedo guarda na manga o recibo a ser passado em momento oportuno para exigir dos seus opositores o que fizeram para evitar esse prejuízo, além de ficarem na moita apostando no seu suposto desgaste político com esse episódio em detrimento de Jacobina. De olho nas eleições de 2016 e de braços cruzados, deixando o município à mercê de suas próprias forças, a oposição esqueceu de avisar aos seus aliados na Assembleia Legislativa que as notas taquigráficas da fatídica sessão que nos surrupiou 56 km2 de terras payayás dirão como votaram Bobô (PCdoB), Eduardo Salles (PP), Maria Del Carmen (PT), Marcelino Gallo (PT), Adolfo Menezes (PSD), Neusa Cadore (PT), Manassés (PSB), Zó (PCdoB), entre outros "amigos" do povo de Jacobina e aliados de quem faz oposição local. Como trunfo, Rui Macedo apresentará como se comportou o seu representante na AL, o deputado Pedro Tavares (PMDB).

Fonte/Reprodução: Cidadão do Povo

Postar um comentário

0 Comentários