08/08/2017

Acusado de 'incitar' ovada, Rui diz que Neto e Doria 'não têm o que fazer'



Acusado pelos prefeitos de São Paulo, João Doria (PSDB), e de Salvador, ACM Neto (DEM), além do deputado federal José Carlos Aleluia (DEM), de “incitar” a manifestação que culminou na ovada contra o tucano, homenageado com o título de Cidadão Soteropolitano na Câmara Municipal, na noite de segunda-feira (7), o governador atribuiu a declaração dos adversários a “falta do que fazer”. 

Em entrevista ao bahia.ba nesta terça (8), durante a abertura da 1ª Feira de Soluções para a Saúde, no Senai-Cimatec, em Piatã, o petista repudiou a imputação do ato a ele. “Eu não quero comentar esse episódio. São dois prefeitos, que um foi reeleito agora e o outro eleito agora. Eles deviam estar trabalhando e cuidando das suas cidades e estão mais preocupados, nesse momento, em fazer campanha eleitoral. Eu tenho muita coisa para fazer. Eu prefiro cuidar do trabalho. 

Quem tem muito trabalho a fazer tem pouco tempo para fazer campanha em ano que não é eleitoral. Talvez, quem não tenha muito para fazer a prioridade seja fazer campanha eleitoral. Não tenho tempo para disse-me-disse”, condenou Rui. Perguntado se estuda acionar os opositores na Justiça por calúnia e difamação, o chefe do Executivo baiano minimizou o caso. “Eu não. Eu relevo isso. Isso é coisa da idade, da inexperiência e um certo desespero de quem está tentando tirar o direito previdenciário da população, de quem está tentando tirar os direitos trabalhistas e está percebendo que o povo não está aceitando”, disse.

Fonte/Reprodução: Acorda Cidade


0 comentários:

Postar um comentário