Obras do Conjunto Eólico Campo Largo 2 entram na reta final


As obras do Conjunto Eólico Campo Largo 2, em implantação pela Engie Brasil Energia na Bahia, estão na reta final. O empreendimento, formado por 11 parques eólicos, está gerando energia comercialmente desde fevereiro, e tem previsão de ser concluído no terceiro trimestre desse ano. As atividades civis, executadas pela Cortez Engenharia, estão 99% concluídas. Já foram entregues todos os acessos e plataformas e as equipes trabalham na finalização de drenagem e o do Programa de Recuperação de áreas degradadas (PRAD). 

As redes de média tensão (RMT), responsáveis pela interconexão entre aerogeradores e a subestação, também já foram finalizadas pela Simm Soluções. A empresa concluiu a implantação de postes, lançamento de cabos e comissionamento e testes dos equipamentos. 

Responsável pelo fornecimento e montagem dos aerogeradores, a empresa Vestas está com mais de 80% do escopo concluído. Em campo, as equipes trabalham na montagem e comissionamento das máquinas. Dos 86 aerogeradores previstos no projeto, 40% já estão concluídos e gerando energia, e a entrega dos demais componentes segue até o mês de julho. Durante este período, o tráfego de veículos de grande porte continuará intenso nas rodovias. Desta forma, a população deve redobrar a atenção, em especial nas ultrapassagens, obedecendo as sinalizações e as orientações dos batedores.

Com investimento de R$ 1,6 bilhão, o Conjunto Eólico Campo Largo 2, localizado nos municípios de Umburanas e Sento Sé possui capacidade total instalada de 361,2 MW. “Campo Largo 2 representa a nossa consolidação em geração eólica. Quando estiver operando por completo, a Engie vai totalizar mais de 1.000 MW de capacidade instalada em energia eólica apenas no estado da Bahia”, informou o gerente de projetos da Engie, Giuliano Pasquali.




Postar um comentário

0 Comentários